Logo
GESTÃO CONSCIENTE EM CONDOMÍNIOS DE SÃO PAULO

O Programa de Ecoeficiência em Condomínios vai fazer levantamentos sobre o consumo de água, luz e gás de áreas comuns em edifícios residenciais em SP

Uma estimativa de mercado aponta que a conta de luz representa entre 10% e 12% das despesas de um condomínio residencial, e a de água, de 12% a 15%. Pensando em formas de garantir uma gestão mais eficiente desses recursos, o Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em parceria com o CBCS (Conselho Brasileiro de Construção Sustentável), lançou o Programa de Ecoeficiência em Condomínios, cuja meta é fazer levantamentos sobre o estágio do consumo médio de água, luz e gás de áreas comuns em edifícios residenciais na capital paulista, criando o primeiro banco de dados do tipo.

Medir e comparar

A partir da coleta dos dados, os condomínios poderão comparar o seu consumo com outros semelhantes e verificar se seus gastos estão na média, abaixo ou acima. Neste caso, será possível investigar a existência de problemas como vazamentos, mau uso dos recursos ou desperdícios, e adotar medidas corretivas.

A adesão de síndicos, além do apoio das administradoras, é fundamental para o sucesso do Programa, cuja primeira etapa consiste exatamente no levantamento de dados. No site do programa, os síndicos puderam preencher um formulário com as informações de consumo do seu condomínio dos últimos 12 meses.

As informações serão analisadas e consolidadas pelo CBCS, formando a primeira base de dados para comparações anuais. Os resultados serão publicados no próprio site do Programa. “Esta iniciativa vai permitir que cada vez mais pessoas acessem informações e referências atuais sobre o consumo de energia nas áreas comuns de suas moradias”, explica Roberto Lamberts, conselheiro e coordenador do Comitê Temático Energia do CBCS. Ao comparar o seu consumo real com a referência, o participante poderá identificar oportunidades de melhorias e ganhos não somente econômicos, mas, também, que envolvem as esferas da educação social e da preservação ambiental.

Uma segunda etapa consistirá no fornecimento de dicas e orientações sobre medidas que podem ser adotadas para redução das despesas condominiais e no que diz respeito à utilização de materiais que apresentem melhor desempenho.

Na vanguarda do setor

Antecipando-se às iniciativas do setor relacionadas à sustentabilidade, a Even adota práticas construtivas sustentáveis que possibilitam que os condomínios, após a entrega, realizem uma gestão mais sustentável de água, energia e resíduos. Todos os seus empreendimentos são certificados pelo selo AQUA-HQE, que atesta que as obras privilegiam as iniciativas para economia de água e energia, e garante que a empresa transmita a informação aos clientes e usuários das unidades habitacionais sobre a adoção de ações de respeito ao meio ambiente.

Para auxiliar os condomínios em relação à gestão sustentável, a Even ainda conta o serviço de apoio à gestão condominial e um canal de atendimento direto, que atende administradoras e síndicos desde a fase inicial de instalação do condomínio até o seu amadurecimento, o que corresponde em média a cinco anos. “Perceber que todo o setor também já está atuando para melhorar a gestão de recursos nos condomínios mostra que nossas práticas estão na vanguarda e que podemos contribuir para que essa conscientização possa evoluir ainda mais”, afirma Flavia Lafraia, gerente de Sustentabilidade da Even.

Fonte: Secovi-SP