Logo
VISTORIA ELETRÔNICA

Os engenheiros que acompanham os proprietários dos imóveis Even agora fazem a vistoria de suas unidades utilizando um aplicativo por meio de um tablet. A novidade acelera e torna o processo ainda mais preciso já que, alem das anotações, é possível acrescentar fotos ao processo no momento da visita.

O sistema substitui as fichas de papel e traz mais eficiência à vistoria. Para a Even, essa é uma forma de oferecer soluções que contribuam para a satisfação dos seus clientes e ao mesmo tempo, proporcionem ganhos ambientais e financeiros para a empresa, colocando em prática princípios da sustentabilidade.

“Agora a equipe de Engenharia insere os dados diretamente no tablet. Se algum item é recusado – como a pintura de uma parede, por exemplo – é possível tirar fotos, indicando, com exatidão, o que levou o cliente a não aceitar aquele item”, conta Rafael Gozzi, gerente de Atendimento ao Cliente.

A automação também acelera o preenchimento da ficha, já que é possível ter o checklist personalizado por empreendimento. “A ficha em papel era padronizada, ou seja, o mesmo documento era utilizado para todos imóveis. Agora, no sistema on-line, ele é personalizado e deixa o processo mais ágil”, explica Laudiana Trolezi, responsável por conduzir o projeto na área de Clientes.

Ganhos em diversas frentes

Além da agilidade no processo de vistoria, para o cliente, a adoção do aplicativo é uma forma de garantir precisão no ajuste dos itens recusados, pois a área técnica tem em mãos uma informação mais exata e detalhada. “O trabalho é realizado com mais eficiência e o cliente fica mais satisfeito”, completa Rafael Gozzi.

Os ganhos de gestão também sãograndes. Com as informações de todas as vistorias em um único sistema, é possível criar indicadores e avaliar, por exemplo, possíveis falhas sistêmicas em relação a algum material de um lote problemático. “Os gestores podem visualizar qual o percentual de vistorias realizadas, assim como o volume de aprovações e os itens mais reprovados, o que possibilita aperfeiçoarmos não apenas a vistoria em si, mas diversos outros itens relacionados às obras”, destaca o executivo.

A economia é outro ponto significativo em função da redução de uso de papel e de gastos com a impressão das fichas de vistorias – que tinham 24 páginas cada e geravam cerca de 100 mil impressões por ano.

O projeto, que foi desenvolvido em 12 meses, envolveu as áreas de Atendimento ao Cliente e a Diretoria Técnica. “Com o empenho de todos conseguimos colocar no ar uma ferramenta inovadora, que gera grandes benefícios para a empresa e para o cliente”, comemora Gozzi.